• tera, 23 de abril de 2024
  • Sol - Atualizado: 21:00 - 23/04/2024 29°
www.feedis.com.br

2º Desafio da Pecuária Responsável define grande vencedor nesta quinta-feira

Comitê técnico de especialistas, empresas e entidades parceiras, participantes e jornalistas escolherão, em São Paulo, a melhor iniciativa sustentável para fazendas de corte e leite

O grande vencedor da segunda edição do Desafio da Pecuária Responsável será escolhido nesta quinta-feira, 19 de outubro, em São Paulo. O público presente no evento poderá votar na iniciativa, que receberá R$ 15 mil e troféu como a melhor proposta de prática de sustentabilidade para a pecuária de corte ou de leite. O desafio é iniciativa da Phibro Saúde Animal e consiste na elaboração, pelos participantes, de ideias executáveis e aplicáveis, que tenham as pessoas como motor de transformação. 

Os três finalistas foram escolhidos de um grupo de 10 projetos selecionados na fase anterior e que passaram por curadoria especial e gratuita, conduzida por Mauricio Palma Nogueira, da consultoria Athenagro. A melhor proposta foi escolhida em um pitch day, realizado em 18 de outubro, por um comitê técnico – que também incluiu Embrapa Gado de Leite, Notícias do Front e Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes Industrializadas (Abiec), além da Phibro – selecionará os três finalistas.

Conheça os três projetos finalistas do 2º Desafio da Pecuária Responsável:

Emerson Alexandrino (professor, 50 anos, Araguaína/TO). Projeto: metodologia de avaliação de planta forrageira em que o colaborador passa a ser um leitor da morfologia. Isso permite que o profissional faça a leitura e coloque valores em um aplicativo para que esta tecnologia faça recomendações de manejo. Os resultados esperados são ganhos na longevidade das pastagens e melhoria no ganho de peso por cabeça, bem como maior estoque de carbono. A iniciativa é apadrinhada por Sumitomo, Mosaic Fertilizantes, Facholi e Barenbrug.

Mauricio Silveira Coelho (médico veterinário, 62 anos, de Passos/MG). Projeto: conjunto de estratégias que, já adotadas na Fazenda Santa Luzia, promovem pecuária intensiva e altamente sustentável. Isso inclui integração de atividades, uso eficiente de resíduos, geração de energia com biodigestores e controle rigoroso do uso da água, com quantificação de carbono. O objetivo é garantir bem-estar animal, sustentabilidade, qualidade de vida para trabalhadores e produtos finais de alta qualidade para consumidores. A iniciativa é apadrinhada por ETCO.

Miguel Rech (administrador, 72 anos, de Nova Monte Verde/MT). Projeto: Fazenda Caruru. O objetivo é intensificar o sistema de cria dobrando a capacidade de lotação de matrizes na mesma área de pasto. As estratégias incluem análise de solo, viabilidade econômica e sustentabilidade. Ambientalmente, busca reformar pastos sem revolvimento, criar corredor ecológico com árvores nativas e melhorias para o bem-estar animal. Resultados esperados incluem ainda maior produtividade e preservação dos recursos naturais. A iniciativa é apadrinhada por Friboi.

Uma parceria em benefício das práticas ESG

Além dos membros do comitê técnico, o 2º Desafio da Pecuária Responsável conta com o patrocínio de Beckhauser, Friboi, Integral Certificações e Vetoquinol Saúde Animal, além do apoio de cerca de 130 empresas e entidades ligadas ao setor produtivo. "É uma grande honra viabilizar essa união em benefício de uma iniciativa que dialoga profundamente com o conceito de ESG – sigla em inglês que cada vez mais evidencia a necessidade de adotar as responsabilidades ambiental e social e governança", afirma o country manager da Phibro Saúde Animal no Brasil, Mauricio Graziani.

Camila Ferraz, gerente de marketing da Phibro na América do Sul, destaca que todos os projetos apresentaram muita qualidade e foi difícil selecionar apenas três iniciativas. "Temos certeza de que cada ideia possui grande potencial para melhorar o setor produtivo. Esse é um objetivo do Desafio, assim como fomentar o desenvolvimento e o aprimoramento colaborativo, valorizando o capital humano com mentes inovadoras para revolucionar as cadeias da carne bovina e do leite", afirma. Ao todo, 38 ideias foram apresentadas no período de inscrições, sendo que 12 delas – ou 32% – foram cadastradas por mulheres, cada vez mais protagonistas.

"Dentro das porteiras do 2º Desafio da Pecuária Responsável, que concluímos com satisfação em São Paulo, demos espaço para mentes brilhantes dedicadas à sustentabilidade e ao bem-estar animal. Essas inovações promissoras não apenas transformarão a produção de proteínas animais, mas também assegurarão o bem-estar dos rebanhos, a segurança dos alimentos e desempenharão papel vital no futuro do nosso planeta. São essas mentes inovadoras que, com suas ideias revolucionárias, moldarão um caminho mais sustentável para a indústria pecuária", finaliza o country manager da Phibro, Mauricio Graziani.

Publicidade