• tera, 16 de abril de 2024
  • Alguma nebulosidade - Atualizado: 02:42 - 16/04/2024 22°
www.feedis.com.br

Correto planejamento da nutrição no período das águas ajuda a ganhar peso e aumentar a produtividade na pecuária

Chegou a estação das águas, momento mais favorável para a pecuária. Com manejo adequado, estratégias inteligentes de suplementação e investimentos direcionados, os produtores podem não apenas impulsionar a produtividade de forma imediata, mas também promover a sustentabilidade a longo prazo. "O bom volume de água no pasto colabora consideravelmente na oferta de volumoso aos bovinos e otimiza o seu desenvolvimento.

É nessa janela que devemos capitalizar a melhor característica do gado: a capacidade de transformar o capim em carne. Implementar manejo eficiente do pasto durante essa época garante o bom desempenho produtivo dos animais seja na fase de recria ou na terminação a pasto”, explica Gabriel Fernandes de Melo, consultor técnico beef da Trouw Nutrition.

“O período de recria inicia-se no momento da desmama e vai até o início da terminação. Para um animal abatido com 21 arrobas, por exemplo, a recria representa sete arrobas do meio. O objetivo nessa fase é garantir um bom desenvolvimento estrutural e o ganho de peso no menor período possível”, detalha o especialista da Trouw Nutrition. 

Negligenciar a fase de recria pode impactar o desempenho do animal até a terminação, momento do preenchimento da carcaça e deposição de gordura. Neste cenário, ajustar a nutrição dos animais durante o período das águas é essencial para elevar a produtividade sem grandes esforços. Tanto na recria quanto na terminação é importante considerar a combinação equilibrada de pasto e suplementos, para explorar o máximo potencial dos bovinos. 

“A Trouw Nutrition oferece diversas opções de suplementação para cada objetivo, que ajudam a ganhar meia arroba a mais nas águas. Outras soluções nutricionais carregam grandes níveis de proteína, oferecida ao bovino de 1 a 2 gramas por quilo de peso corporal. A Trouw oferece ferramentas que possibilitam o aumento do ganho de peso de até uma arroba durante as águas. Um proteico energético da companhia é fornecido em 3 a 5 gramas por quilo de peso vivo, que pode elevar a produtividade em cerca de duas arrobas adicionais no mesmo período”, complementa Gabriel Melo.

Além do aumento de ganho de peso, a suplementação com maiores quantidades de concentrado permite elevar a taxa de lotação, aumentando a produção por hectare. A definição de qual estratégia utilizar dependerá do objetivo de ganho, oferta e qualidade da forragem, além da estrutura de cocho para a suplementação.

“A pecuária é uma atividade cheia de detalhes. O trabalho é diário para obter lucro e produção eficiente, mas, com bom planejamento, o desafio é menor. Os produtores devem focar em garantir reservas para o próximo período de seca, otimizar a gestão da produção ao longo do ano”, finaliza o consultor da Trouw Nutrition.

Publicidade