• quinta, 18 de julho de 2024
  • Céu limpo - Atualizado: 01:30 - 18/07/2024 19°
www.feedis.com.br

Pesquisa da UFSM indica que aditivo melhorador de desempenho natural melhora a produtividade das aves 

Realizado em parceria com a Phibro Saúde Animal, estudo também aponta que solução composta por extratos vegetais promove a sustentabilidade 

Estudo conduzido na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), do Rio Grande do Sul, concluiu que aves alimentadas com aditivo melhorador de desempenho natural à base das plantas Quillaja saponaria eYucca schidigera apresentam melhor desempenho zootécnico e qualidade da casca do ovo aprimorada. A pesquisa também verificou redução de ovos descartados e melhora dos parâmetros de incubação. Os resultados foram publicados no periódico científico Frontiers in Veterinary Science. 

O artigo "Avaliação do desempenho produtivo, qualidade da casca do ovo, umidade das excretas e características de incubação de matrizes poedeiras alimentadas com uma mistura patenteada de Quillaja e Yucca" é assinado por oito pesquisadores, entre eles a doutora em zootecnia e pós-doutora em ciências agrárias Catarina Stefanello, professora adjunta da UFSM, e pela mestre em zootecnia com ênfase em nutrição de monogástricos Sandra Bonaspetti, diretora global de avicultura da Phibro Saúde Animal. 

"Cada vez mais, combinações multi-herbais – como Quillaja saponaria eYucca schidigera– estão sendo estudadas e usadas como excelentes alternativas para a produção animal, uma vez que possuem em sua composição fitoativos, as saponinas e os polifenóis, com ações benéficas para os animais. Essa mistura faz parte da composição de Magni-Phi, produto desenvolvido pela Phibro, que detém o primeiro registro de melhorador de desempenho natural para a avicultura no Brasil, concedido pelo Ministério da Agricultura e Pecuária há menos de um ano", diz Sandra. 

As saponinas ajudam na saúde e na integridade do trato gastrointestinal das aves, melhorando a permeabilidade e o desenvolvimento de vilosidades do intestino (extensões da parede do intestino em que ocorre a absorção dos nutrientes). Esse composto bioativo também "fornece suporte ao sistema de defesa natural, além de possuir propriedades surfactantes e emulsificantes que atuam sobre patógenos, dificultando sua multiplicação", explica a diretora da Phibro. Já os polifenóis possuem ampla variedade de moléculas com excelente ação antioxidante e anti-inflamatória, potencializando o status de saúde dos animais. 

"No estudo realizado na UFSM, a suplementação feita com Magni-Phi na dieta de aves em fase de produção de ovos proporcionou melhora na conversão alimentar, redução do percentual de ovos descartados – trincados, sujos, sem casca ou com defeitos. Além disso, melhorou a qualidade da casca dos ovos, o percentual de casca, espessura e resistência – e melhorou os chamados parâmetros de incubação, que incluem a redução da quantidade de ovos contaminados e da mortalidade embrionária", detalha a mestre em zootecnia. 

Os cientistas também identificaram melhoria na integridade das cutículas das cascas dos ovos das aves que consumiram ração com Magni-Phi. Isso representa maior proteção contra a presença de bactérias que podem prejudicar a eclosão dos ovos. "Além disso, a utilização do aditivo nutricional desenvolvido pela Phibro contribuiu para diminuir a umidade nas excretas, o que pode estar relacionado à melhor saúde intestinal proporcionada pelo produto", salienta Sandra Bonaspetti. 

A eficácia de Magni-Phi já foi verificada em mais de 50 estudos. A solução, inclusive, obteve o certificado do Organic Materials Review Institute (OMRI) e segue os princípios do Forest Stewardship Council (FSC), comprovando que seu uso oferece benefícios para uma produção mais sustentável e com eficiência. "Produtos à base de Quillaja saponaria eYucca schidigerarepresentam uma excelente alternativa para a indústria avícola garantir saúde e integridade gastrointestinal, desempenho zootécnico, bem-estar animal e rentabilidade aos plantéis", finaliza a diretora da Phibro. 

Fonte: AI

Publicidade