• quinta, 18 de julho de 2024
  • Céu limpo - Atualizado: 01:30 - 18/07/2024 19°
www.feedis.com.br

Uniformidade de lotes é desafio com frangos de corte no frio, apesar de melhor conversão alimentar

As temperaturas mais baixas provocam forte impacto na cadeia de proteína animal, porque traz alterações no consumo de alimentos e na hidratação e comportamento dos animais, entre outros fatores. “Na avicultura, as baixas temperaturas oferecem condições positivas para a terminação dos frangos de corte, devido aos bons índices zootécnicos de conversão alimentar, ganho de peso diário e baixa mortalidade. Mas os desafios existem: é mais difícil alcançar resultados em termos de manutenção da uniformidade dos lotes, o que pode influenciar negativamente a qualidade de carcaça”, afirma o médico-veterinário Cassio Oura, da Auster Nutrição Animal.

Cassio explica que a desuniformidade dos lotes facilita a ocorrência de ferimentos causados pelas aves maiores nas menores, refletindo-se em prejuízos no abatedouro. “É esperado que o lote atinja 80% da uniformidade desejada, uma vez que os equipamentos são padronizados para o abate e processamento de aves uniformes”.

“Com a oscilação dos preços e demanda ainda abaixo do ideal, os avicultores precisam colocar em prática estratégias para tornar a produção mais eficiente e com menor custo, para assim manter a rentabilidade. Nesse sentido, a uniformidade do lote é muito importante e precisa fazer parte do planejamento”, aconselha o médico-veterinário da Auster Nutrição Animal.

O manejo precisa ser ajustado desde o alojamento. “Nesse período as aves passam por importantes transições fisiológicas devido ao desenvolvimento do sistema imunológico, trato gastrointestinal (TGI) e sistema termorregulador. Só na primeira semana, o peso é multiplicado por quatro sendo o desenvolvimento do TGI responsável por grande parte desse resultado”, detalha o especialista.

Cassio Oura recomenda que o avicultor precisa estar atento ao conforto térmico, com aquecimento e renovação do ar, evitando o acúmulo de gases na instalação. O fornecimento de água e ração de qualidade também é fundamental. Quanto mais rápido as aves forem estimuladas à alimentação, melhor será o desenvolvimento e uniformidade dos lotes.

Aliada ao manejo, a nutrição possui papel fundamental na manutenção da uniformidade do lote e na busca da produtividade. A qualidade da dieta é responsável por garantir todos os nutrientes necessários para as aves expressarem seu potencial genético.

“Cada negócio precisa de estratégias nutricionais personalizadas. Por isso, a Auster tem um leque de soluções que se adaptam à realidade de cada produtor. Oferecendo desde o tratamento da água e retirada de biofilmes até enzimas de última geração que possibilitam maior certeza na obtenção de resultados superiores, uma vez que reduzem os fatores antinutricionais da dieta e, com isso, maximizam o aproveitamento de nutrientes e energia das matérias-primas. Além de oferecer o aporte nutricional para as aves enfrentarem os desafios em qualquer época do ano, o produtor garante que o seu investimento em alimentação de qualidade traga retorno econômico”, completa Cassio Oura.

Publicidade