• quarta, 24 de abril de 2024
  • Céu limpo - Atualizado: 00:15 - 24/04/2024 24°
www.feedis.com.br

Verão potencializa ocorrência de infecções de pele em pets

Calor excessivo associado à umidade elevada, característica das tardes chuvosas, aumentam significativamente o risco de desenvolvimento de enfermidades na pele

O ano iniciou com altas temperaturas e chuvas intensas – seguindo à risca as características de padrão do verão (que se iniciou em 22 de dezembro de 2023 e que segue até 20 de março), mas potencializado em decorrência do El Niño. “Esse clima aumenta consideravelmente o aparecimento de enfermidades de pele nos cães e gatos e os tutores têm de estar muito atentos à saúde dos animais para evitar as infecções ou tratá-las rapidamente”, alerta o médico-veterinário Jaime Dias, gerente técnico e de marketing de animais de companhia da Vetoquinol Saúde Animal.

Como 2023 foi o ano mais quente da história e 2024 pode bater esse recorde, Jaime Dias informa que o tempo quente e úmido pode favorecer o aparecimento dos problemas de pele, que podem ser provocados sobretudo pela presença de ectoparasitas – microrganismos que possuem presença mais marcante durante este período do ano –, ou por bactérias, levando à piodermite.

Causada principalmente pelo Staphyloccocus spp, bactéria que também faz parte da microbiota da pele saudável, essa doença é uma dentre várias enfermidades dermatológicas que afligem os pets. “A proliferação excessiva e sem controle, em momentos de perda do equilíbrio entre a população bacteriana e a pele do hospedeiro, desencadeia lesões e sinais clínicos característicos da piodermite”, explica o médico-veterinário.

“As lesões se manifestam de diferentes formas, com a presença de pápulas, que são pequenas elevações avermelhadas na pele, pústulas com presença de pus e crostas, ulcerações e erosões, além da perda de pelos”, completa Jaime.

Especialista com residência em doenças infecciosas dos animais domésticos pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Jaime Dias ressalta “ser importante uma investigação detalhada pelo médico-veterinário na identificação do processo desencadeante da doença primária, que pode estar também associada a alguns fatores, como: desequilíbrio hormonal, presença de parasitas e carências nutricionais.

Realizado o diagnóstico, o especialista irá orientar o tratamento que será voltado para alguns cuidados da pele, associados ao uso de antibióticos. Uma das soluções disponíveis no mercado é o Clavaseptin® P, desenvolvido pela Vetoquinol, que tem como princípios ativos a amoxicilina combinada com ácido clavulânico, atuando de forma eficiente contra as infecções bacterianas.

Além desta importante ação no tratamento de diferentes infecções, Clavaseptin® P tem o selo Easy to Give, da Internacional Society of Feline Medicine (ISFM), pela facilidade na administração aos animais graças à alta palatabilidade.

“Importante destacar que o médico-veterinário é o único profissional habilitado para o diagnóstico e prescrição de antibióticos, e para o sucesso terapêutico é importante seguir à risca a prescrição e orientações” ressalta o gerente.

“A Vetoquinol orgulha-se de estar entre as oito maiores indústrias de produtos para saúde animal no mundo. São 90 anos desenvolvendo soluções que contribuem para a sanidade e a qualidade de vida, colaborando com o desenvolvimento de uma sociedade mais segura e saudável. O reconhecimento recebido por Clavaseptin® P atesta isso”, finaliza o médico veterinário.

Sobre a Vetoquinol Saúde Animal

A Vetoquinol Saúde Animal está entre as 10 maiores indústrias de saúde animal do mundo, com presença na União Europeia, Américas e região Ásia-Pacífico. Em 2022, o faturamento global foi de € 540 milhões. Com expertise global conquistada ao longo de 90 anos de atuação, a empresa também cresce no Brasil, onde expande suas atividades desde 2011. Grupo independente, a Vetoquinol projeta, desenvolve e comercializa medicamentos veterinários e suplementos destinados à produção animal (bovinos e suínos), animais de companhia (cães e gatos) e equinos. Desde sua fundação, em 1933, na França, combina inovação com diversificação geográfica.

O crescimento do grupo é impulsionado pelo reforço do seu portfólio de soluções associado a aquisições em mercados de alto potencial de crescimento, como a brasileira Clarion Biociências, incorporada em 2019.

No Brasil, a Vetoquinol tem sede administrativa em São Paulo (SP) e planta fabril em Aparecida de Goiânia (GO), atendendo todo o território nacional. Em termos globais, gera mais de 2,5 mil empregos.

Publicidade